UNITA - ANGOLA
Fonte :
UNITAANGOLA
Declaração alusiva ao dia Mundial do Ambiente
Dia Mundial do Ambiente em Angola foto (2) ACJ 05-06-2024..jpg
Anualmente é comemorado o Dia Mundial do Ambiente, e esta data tem servido para a reflexão sobre os diversos fenómenos ambientais que têm assolado a humanidade.
Este ano, o Dia Mundial do Ambiente tem como lema: acelerar o restauro da terra, a resiliência à seca e à desertificação.

As ac√ß√Ķes humanas t√™m produzido uma miscel√Ęnea perfeita no sentido da destrui√ß√£o da vida como a conhecemos hoje. O lema para as comemora√ß√Ķes do dia mundial do ambiente neste ano √© de elevada relev√Ęncia, pois enfrentamos crises como as altera√ß√Ķes clim√°ticas, a perda de biodiversidade e, n√£o menos importante, a polui√ß√£o atmosf√©rica, contamina√ß√£o dos solos, oceanos, rios e o problema dos res√≠duos.

Desta feita, o Governo Sombra da UNITA considera ser necess√°rio e fundamental reflectir e encontrar solu√ß√Ķes pr√°ticas para o restauro da natureza, como forma de aumentar a resili√™ncia aos fen√≥menos ambientais extremos, tais como a seca e a desertifica√ß√£o. Al√©m disso, o restauro da natureza, promove a captura de carbono, reduzindo os efeitos dr√°sticos das altera√ß√Ķes clim√°ticas, pois, sabe-se que as a√ß√Ķes de restauro da natureza de pelo menos 15% da terra t√™m a capacidade de evitar at√© 60% das extin√ß√Ķes de esp√©cies amea√ßadas.

O Governo Sombra da UNITA manifesta a sua preocupa√ß√£o pelo facto de Os ‚Äúpulm√Ķes‚ÄĚ do planeta estarem a entrar em colapso, devido, as cada vez mais intensas, ac√ß√Ķes de desmatamento que t√™m contribu√≠do para o surgimento das enormes clareiras florestais que t√™m tornado os solos improdutivos, aumentando os fen√≥menos da fome, redu√ß√£o dos mananciais e disponibilidade de √°gua, perda de habitats e esp√©cies, redu√ß√£o da economia e a transforma√ß√£o de solos f√©rteis e saud√°veis em desertos e zonas sem valor ecol√≥gico. Por seu turno, a seca √© a mais pura aliada dos intensos fen√≥menos de desertifica√ß√£o, sendo que as consequ√™ncias s√£o perigosamente nefastas ano-ap√≥s-ano.

Em Angola colocam-se quest√Ķes prementes como a destrui√ß√£o acentuada das florestas, (caso da Floresta do Maiombe) e das vastas savanas do interior, os efeitos cont√≠nuos da seca no sul do pa√≠s, bem como outros fen√≥menos que concorrem para a deteriora√ß√£o ecol√≥gica tais como o tratamento e destino dos res√≠duos e toda a sorte de novos h√°bitos que n√£o favorecem a biodiversidade, como √© o caso do descarte dos pl√°sticos e artefactos de metal que v√£o indiscriminadamente contaminar rios e oceanos, comprometendo, e de que maneira, o equil√≠brio nestes ecossistemas.

O 5 de Junho, Dia Mundial do Ambiente afigura-se deste modo como uma ocasi√£o singular para refletirmos sobre o impacto das pol√≠ticas adoptadas pelo Executivo angolano no sentido de acelerar o restauro da terra, a resili√™ncia √† seca e √† desertifica√ß√£o. Refletir sobre isso implica refletir sobre a efici√™ncia do Canal do Cafu para as comunidades locais e seus condicionalismos sociais, os resultados das ac√ß√Ķes para a mitiga√ß√£o dos efeitos da desertifica√ß√£o resultantes das queimadas que ocorrem em toda a extens√£o territorial e os esfor√ßos para recuperar florestas l√° onde ocorre explora√ß√£o intensiva de madeiras, como em Cabinda, Moxico e Cuando Cubango.

O Governo Sombra da UNITA considera que as medidas no sentido do restauro da terra são ainda insuficientes, o que pode ocasionar no futuro problemas ambientais que poderiam ser evitados hoje. A inação é, portanto, a maior ferramenta para um futuro sem futuro.

Por isso o Governo Sombra da UNITA alerta para a necessidade da tomadas de ac√ß√Ķes r√°pidas e eficientes para contrapor a tend√™ncia dos fen√≥menos ambientais que assolam o mundo. A busca incessante por energias limpas e renov√°veis deve se constituir num modo de vida entre n√≥s e deve fazer cultura para a mitiga√ß√£o dos efeitos nefastos das altera√ß√Ķes clim√°ticas. Para o efeito, devem ser alocados fundos para projectos sustent√°veis em larga escala que garantam uma transi√ß√£o energ√©tica sustent√°vel em Angola.

Para o Governo Sombra da UNITA é imperioso pensar o amanhã hoje e abandonar as práticas nefastas de hoje para garantir um futuro sustentável!

Luanda, 5 de Junho de 2024

O Governo Sombra da UNITA
www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Ex-Presidente da UNITA (2003-2019)
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicac√£o e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
¬©  Copyright 2002-2020
Sabado, 22 de Junho de 2024