UNITA - ANGOLA
Fonte :
UNITAANGOLA
Líder associativo apela descentralização do poder para melhor solução dos problemas
Comunidade Aberta.jpg
A Associação “Comunidade Aberta – Construindo o amanhã agora”, organizou no passado sábado, 11 de Novembro de 2023, uma mesa redonda, em alusão aos 48 anos da independência nacional, com o tema: “O que é ser angolano?”, que decorreu na Localidade dos Mulenvos de Cima, município de Viana, na Igreja Assembleia de Deus Pentecostal, Centro Príncipe da Paz, bairro Ana Paula, em Luanda.

O responsável e criador da Associação, Matias Chipipa, manifestou a sua satisfação pelo encontro e apelou maior atenção do governo na formação do angolano e descentralização das políticas públicas a todas as zonas do país em todas as províncias, com vista ao alcance de todos os angolanos.

“Dizendo que a comunidade aberta está feliz. São três anos ao serviço da comunidade, são três anos à luz do desenvolvimento das comunidades. Então, queremos pedir que haja maior dignidade da vida do angolano. Que as políticas públicas do executivo olhem para aquilo que é a formação do próprio angolano: falo de boas escolas, falo de bons professores, e falo de oportunidade para emprego, de modo com que haja o pacto nacional de quem é o angolano”.

“Em suma percebemos que ser angolano é amar a Pátria, ser angolano é discutir, é contribuir, é dialogar naquilo que é o bem comum enquanto cidadãos, enquanto angolanos. E, pedimos que haja descentralização do poder, de modo com que os problemas do executivo sejam bem solucionados”.

De acordo com o responsável associativo, a ““Comunidade Aberta” foi criada a 12 de Julho de 2020, para acudir a paralização do sistema de ensino. Era a Covid, era a pandemia; não havia emprego. Então fruto do nosso desempenho sem fins lucrativos, conseguimos realizar várias actividades, e dessas actividades temos, dez plataformas: “O Ensino ao encontro do seu Lar”, a “Roda de Reflexões”, a “Biblioteca de Rua”, “A nossa Academia”, que visa a capacitação integral numa educação de alta performance. Então, de lá para cá temos reelaizado econtribuído naquilo que é a erradicação da delinquência juvenil, e o combate ao crime, com a integração do voluntariado missionário, fruto das experiências com os salesianos de “Dom Bosco”, o voluntariado da “Universidade Católica”, o “VMS” cá em Viana, e muito mais”.

O líder da Associação criada no Município de Viana, bairro Ana Paula, fala dos desafios e necessidades que esta circunscrição enfrenta, e apelou igualmente maior investimento nas ONGs para maior expansão das políticas sociais do executivo.

“Nós estamos numa comunidade de mais de 37 mil habitantes, uma comunidade que só tem uma escola primária, uma comunidade que não tem centro policial, centro médico; uma comunidade em que os jovens são muito guerreiros, batalhadores, naquilo que é a dimensão do autoemprego. Então, para que haja maior expansão é necessário que haja maior investimento nas ONG, não só na “Comunidade Aberta – Construindo o amanhã agora”, mas também noutros projectos também”.
www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Ex-Presidente da UNITA (2003-2019)
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2020
Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2023